Minha bela rosa

Uma flor certo dia a mim tive ofertada,
tão bela, primavera alguma jamais viu;
respondi: “uma rosa eu já tenho plantada”
e da flor declinando eu tentei ser gentil.

Então logo eu voltei-me à minha bela rosa
para de dia e à noite enchê-la de enfeite;
mas a rosa ciumenta afastou-se vaidosa,
somente seu espinho a ser o meu deleite.


Livremente traduzido e adaptado de poema de William Blake.