Minha bela rosa

Uma flor certo dia a mim tive ofertada,
tão bela, primavera alguma jamais viu;
respondi: “uma rosa eu já tenho plantada”
e da flor declinando eu tentei ser gentil.

Então logo eu voltei-me à minha bela rosa
para de dia e à noite enchê-la de enfeite;
mas a rosa ciumenta afastou-se vaidosa,
somente seu espinho a ser o meu deleite.


Livremente traduzido e adaptado de poema de William Blake.

Um comentário em “Minha bela rosa

  1. Pingback: Sob o signo de Pã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s