Como eu insisto em criar?

Como eu insisto em criar?
Se em um mundo que me parte
em cacos e despreza a arte
eu mal consigo ter ar.

Enforcado em meu crachá,
vendendo meu tempo escasso;
um pouco de vida eu caço,
a alma tão longe do lar.

Por que ter tão duras penas?
Quero o mar à minha porta,
o sol, talvez um mecenas,

vinho, arte e amor! Importa
ser livre, eu queria apenas
viver minha vida torta.