Se Por Aí Andar (Scarborough Fair)

(Letra: Léo Lago / Música: Tradicional)

Se estiver indo por aí andar
Salsa, sálvia, tomilho, alecrim
Me lembre a alguém que por lá foi morar
Pois ela foi o grande amor pra mim

Farei-lhe um vestido de cambraia escura
Salsa, sálvia, tomilho, alecrim
Sem usar agulha e nenhuma costura
Se eu tiver de novo seu amor pra mim

Lavarei num poço seco no estio
Salsa, sálvia, tomilho, alecrim
Que água não teve nem chuva caiu
Se eu tiver de novo seu amor pra mim

Acharei pra nós um acre de terra
Salsa, sálvia, tomilho, alecrim
Entre a espuma do mar e a onda que quebra
Se eu tiver de novo seu amor pra mim

Impossíveis tarefas, você há de dizer
Salsa, sálvia, tomilho, alecrim
Não mais que a esperança que tentei manter
De que eu teria seu amor no fim

Impossíveis tarefas, você há de dizer
Salsa, sálvia, tomilho, alecrim
Não mais impossíveis, eu vou responder
Do que aquelas que ela quis de mim


“Se por aí andar” foi adaptada para o português da canção tradicional medieval inglesa “Scarborough Fair” que tem uma de suas versões mais conhecidas na gravação de Simon & Garfunkel.

Foi lançada no álbum Trifolium Incarnatum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s